quinta-feira, maio 29, 2008

Hoje estou tão em baixo que não vou falar sobre o que me aflige. Não vou falar sobre a vontade de chorar que ocupou tantos minutos deste dia. Nem vou falar do sentimento de fraqueza que me cortou a alma, nem da sensação de que todos os anjos conspiram contra mim e testam a minha persistência, nem da tristeza que a maldade e inveja me provocam. Não vou falar do medo de ficar sozinha entre tanta gente, porque parece uma frase tão banal. Tão pouco vou falar sobre a angústia que me oferece pesadelos todas as noites. Não vou falar da necessidade de depender de alguma coisa, para acordar todos os dias e me concentrar nesse ponto, sem saltar para a estrada e ser atropelada pelos meus próprios fantasmas. Não quero falar de mim hoje porque corro o risco de escrever alguma tragédia de novela mexicana.

4 comentários:

sagitus disse...

lembra te k estarei por aqui quando precisares **

Gersika Garrido disse...

Todos nós dependemos de alguma coisa pra saltar da cama, e não se atirar na frente de um ônibus, todos os dias. Basta estabelecermos um objetivo, é assim que damos sentido à nossa vida, não concorda?

Thayná disse...

http://tatalopescaat.blogspot.com/ divulgandoo

Tradução de Pensamentos disse...

Muito bacana seus pensamentos.... tenho um blog que tento usar para fins idens ao seu. Mas as vezes pulo fora da estrada e acabo morrendo atropelado pelos meus próprios fantasmas e tendo que recomeçar tudo de novo. Parabéns pelo seu blog.